Este sítio utiliza cookies

Estes cookies são essenciais quer para melhorar as funcionalidades quer para melhorar a experiência de utilização do sítio ALEA.

        

 
 
A maior toxicodependência em Portugal

Em Portugal, o alcoolismo é a maior das toxicodependências, estimando-se que um milhão e 800 mil pessoas bebam excessivamente, dos quais cerca de 800 mil serão bebedores dependentes, logo potenciais doentes alcoólicos crónicos. Este é dos mais graves problemas de saúde pública a nível nacional e da União Europeia. O consumo «per capita» de alcool é dos mais elevados do mundo, tendo-se situado em 1998 em 11,2 litros de álcool puro. Portugal é o segundo maior consumidor da União Europeira, logo atrás do Lexamburgo, onde a percentagem de emigrantes Portugueses é bastante elevada. Tal facto leva grande parte dos investigadores a colocar o nosso país no primeiro lugar do «ranking».


No que diz respeito ao consumo de vinho, o nosso pais atingiu os 61,0 litros por habitante em 1997 - quando, por exemplo em 1992 o consumo se situava nos 55 litros - o consumo de cerveja tem vindo a aumentar vertiginosamente, com um incremento superior a 365% entre os anos 70 e a segunda metade da década de 90 (em 1970 ficava-se pelos 13,3 litros, em 1997 estimava-se em 62,6 litros), e o consumo de bebidas destiladas (aguardente, whisky, gin vodka, brandy, tequilla e outros) situa-se nos 0,8 de álcool puro, tendo aumentado cerca de 60% nos últimos 30 anos.

Salienta-se ainda que os números relativos ao vinho e às bebidas destiladas se encontra subestimado, em virtude de existir produção não declarada destas bebidas - e, portanto sem esses dados estarem integrados nas estatísticas oficiais.

Em média, cada português gasta 30 contos por ano em bebidas alcoólicas, mais do que na maior parte dos produtos alimentares considerados isoladamente. Este montante sobe para 300 contos no caso de doentes alcoólicos.

 

Para ver mais:

Ministério da Administração Interna - Direcção Geral de Viação: Cálculo provável de alcoolémia

Instituto Nacional de Estatística: Balança Alimentar Portuguesa 1990 - 1997

 

Ver gráficos