Este sítio utiliza cookies

Estes cookies são essenciais quer para melhorar as funcionalidades quer para melhorar a experiência de utilização do sítio ALEA.

        

Artigo retirado do jornal público de 9 de setembro de 2001
Um novo ano lectivo

 

1. Quando é que começa a reorganização do ensino básico?

Neste ano lectivo. A partir de amanhã, os estudantes dos 1º e 2º ciclos - desde o 1º até ao final do 6º ano - vão ver acrescentadas ao seu currículo mais três áreas curriculares não disciplinares: Área de Projecto, Estudo Acompanhado, Formação Cívica. Acrescente-se ainda a Educação para a Cidadania que, como as outras três, também tem um carácter transversal, ou seja, são tudo áreas que podem ser abordadas por qualquer professor.

As escolas portuguesas começam amanhã a abrir as portas para receber os alunos para mais um ano lectivo. Desta vez, e ao contrário do que acontecia em 2000/2001, o número de matriculados no ensino público e privado é superior ao do ano anterior: no total, há quase mais 20 mil estudantes. São praticamente nove meses de aulas que esperam os milhares de estudantes de todo o país que por estes dias se preparam para voltar aos bancos da escola.

2. Quer dizer que os miúdos vão passar mais tempo na escola?

Não. O 1º ciclo manterá as 25 horas semanais e o 2º ciclo as 30. Significa que as novas áreas devem ser integradas no horário dos alunos. Além disso, no 5º e no 6º ano, em vez dos 50 minutos, as aulas serão divididas em blocos de 90. Algumas disciplinas ocuparão um bloco e outras dividir-se-ão por dois períodos de 45 minutos.

3. Como é que é possível manter a atenção dos alunos durante 90 minutos?

Em vez de se limitar a apresentar a matéria, o professor deve desenvolver outras metodologias de trabalho na sala de aula. Os 90 minutos devem ser um tempo de trabalho e de aprendizagem. Com o tempo dividido em blocos de 90 minutos, os alunos vão ter menos interrupções diárias e também menos disciplinas por dia. No entanto, caberá a cada escola decidir os tempos destinados aos intervalos.

4. No 1º ciclo também há aulas de 90 minutos?

Não. No 1º ciclo, o regime é de monodocência. O professor é também responsável pelas áreas não disciplinares. Idealmente, deve ser coadjuvado por outro colega em aspectos específicos, como o ensino nas áreas das expressões.

5. Vão ser precisos novos manuais escolares?

Para já, não. A reformulação dos programas das diversas disciplinas será realizada numa segunda fase do actual processo de reorganização curricular.

6. O que é que os estudantes vão aprender nas áreas não disciplinares?

Na área de Estudo Acompanhado, os alunos vão aprender métodos de estudo, de trabalho e de organização. Tanto esta como a área de projecto deverá ocupar 90 minutos semanais e ser assegurada por dois professores de áreas científicas diferentes. Além disso, são espaços privilegiados para utilizar as tecnologias de informação e comunicação. No âmbito da formação cívica, que poderá ter apenas 45 minutos, da responsabilidade do director de turma, deverão abordar-se temas da Educação para a Cidadania, como a educação sexual, rodoviária, ambiental e para a saúde.

7. Como vai ser feita a avaliação?

A avaliação sumativa é feita no final de cada período escolar. Existem ainda dois momentos intercalares a meio do primeiro e segundo período, em que os professores devem avaliar a progressão dos alunos. No 1º ciclo, a avaliação é descritiva e no 2º ciclo é feita utilizando uma escala de 1 a 5. As áreas não curriculares são avaliadas de forma qualitativa.

8. Quando é que a reorganização curricular chega ao 3º ciclo?

Já no próximo ano lectivo e de forma gradual, ou seja, começa no 7º ano e progressivamente alargar-se-á até ao 9º. O mesmo processo aplica-se à revisão curricular do ensino secundário.

 

Ver quadros

Alunos Matriculados no Ensino Público e Privado
 
 
1996/97
1997/98(*)
1998/99(*)
1999/00(*)
2000/01(*)
2001/02(**)
Total
2.192.540
2.169.732
2.122.519
2.128.293
2.123.748
2.143.500
Educação pré-escolar
187.539
201.878
208.139
218.225
224.575
233.000
Ensino básico(1)
1.223.169
1.206.225
1.176.123
1.158.206
1.139.402
1.137.000
Ensino secundário(1)
437.212
415.595
387.577
384.523
378.691
377.500
Ensino superior
344.620
346.034
350.680
367.339
381.080
396.000


(*) Estatísticas preliminares
(**) Projecção
(1) Inclui o ensino regular, escolas profissionais e ensino recorrente
Fonte: Departamento de Avaliação Prospectiva e Planeamento (DAPP) do Ministério da Educação