Este sítio utiliza cookies

Estes cookies são essenciais quer para melhorar as funcionalidades quer para melhorar a experiência de utilização do sítio ALEA.

        

ÁGUA MAL GERIDA
Para já, prevê-se que a seca afecte 10% da população.
Cerca de 900 mil pessoas terão a água racionada.
O Alentejo é a região mais afectada, apesar da seca ser geral.

 

A seca atingirá as torneiras de 10% da população.
A qualidade da água piora.

Se não chover o suficiente até final de 2005, «o abastecimento público de água dos principais centros urbanos pode enfrentar problemas de qualidade, mais do que quantidade», admite João Avilez, do Instituto da Água (INAG).

Em causa está a degradação das águas superficiais e subterrâneas devido à diminuição dos caudais das albufeiras e à poluição das fontes hidrológicas, que podem «levar à necessidade de afinar o tratamento» na captação e distribuição. Por seu lado, Francisco Ferreira, da Quercus, defende que «é necessário assegurar os caudais ecológicos e evitar a contaminação dos aquíferos com a abertura indiscriminada de furos».

Para já, prevê-se que a seca afecte 10% da população. Cerca de 900 mil pessoas terão a água racionada. O Alentejo é a região mais afectada, apesar da seca ser geral.

 


Seca vai continuar e poderá agravar-se no Sul e no Centro.
Todo o território está afectado e não se prevê chuva capaz de inverter a situação.

Em 1981, tal como em 2004, também deixou de chover em Setembro, tendo-se seguido um Outono e um Inverno sem chuva. Mas, agora, a «mancha» de território afectada por níveis mais elevados de severidade (77%) é já superior à registada em 1981 (74%), afirma a técnica Fátima Espírito Santo, do Instituto de Meteorologia.

O Inverno de 2004/2005 foi, «na maior parte das regiões, o mais seco dos últimos 65 anos». Mas, se considerarmos os dados analisados desde 1901, «pode afirmar-se que este foi o Inverno mais seco nos últimos 104 anos», refere.

 

Algumas regras para poupar água