Este sítio utiliza cookies

Estes cookies são essenciais quer para melhorar as funcionalidades quer para melhorar a experiência de utilização do sítio ALEA.

        

Jornal Sol Noticia do Jornal Sol, revista Tabu,
Edição n.º 78, 8 de Março 2008
fotografia ilustrativa com bebés deitados
   
 

Em menos de 50 anos deu-se uma enorme quebra na fecundidade.

Em 1960, cada mulher portuguesa tinha em média 3,1 filhos, hoje tem 1,36 crianças. Por outro lado, as mulheres são mães cada vez mais tardiamente.

Em 1996, a idade média ao nascimento do primeiro filho era de 25,8 anos, em 2006, subiu para 28,1. Sem inversão da taxa de natalidade e com a esperança de vida a aumentar, o país envelhece.

Em dez anos, entre 1996 e 2006, o índice de envelhecimento saltou de 89,2 para 111,7 e o índice de dependência total está quase nos 50%, ou seja, por cada 100 pessoas activas, há 48,6 a cargo.

 

Trabalho a duplicar

Continua a ser para as mulheres um quebra-cabeças diário conciliar a carreira profissional com a gestão familiar. Sendo certo que em média gastam menos uma hora no emprego, estão depois mais horas em trabalho doméstico e em cuidados à família.

Um inquérito do Instituto Nacional de Estatística, de 1999, aponta para uma média de cinco horas de trabalho diário não remunerado, ao passo que os homens gastam 1h54.


Em 2001, apenas 4734 fizeram uso da licença parental.

Em 2005, o número foi quase multiplicado por oito: 32 945 pais - de um total de 109 399 - ficaram 15 dias em casa a cuidar do bebé. Também em 2005, a licença de paternidade de cinco dias teve 43 395 utilizadores.

Gráficos e estatísticas

Nados vivos

Gráfico comparativo do número total de nascimentos em Portugal, em 2000 e 2006, por distrito.

Gráfico

Nascimentos e óbitos

Gráfico relativo ao número de nascimentos e óbitos registados em Portugal desde 1900 até 2006.

Gráfico

Nados vivos por idade das mães

Valores totais de 1996 a 2006 por classes etárias, para Portugal.

Gráfico

Casamentos e divórcios

Gráfico relativo ao número total de casamentos e divórcios registados em Portugal desde 1950 até 2006.

Gráfico

Nados vivos por nacionalidade das mães

Valores de 2006, para Portugal, segundo residência por NUTS II.

Gráfico

Dados da União Europeia

Nascimentos e Óbitos p/ 1 000 habitantes, Trabalho em part-time da população empregada, Diferença salarial mulheres/homens, Taxa de emprego de mulheres sem e com filhos de cada estado-membro da UE.

Gráfico

Índice de fecundidade

Mapa elaborado com base no ranking da fertilidade, em que o Mali figura em 1.º, com uma média de 7,38 filhos por mulher, e Hong Kong em último, com 0,98.

Gráfico