Este sítio utiliza cookies

Estes cookies são essenciais quer para melhorar as funcionalidades quer para melhorar a experiência de utilização do sítio ALEA.

        

 

 

 

 

 

 

Jornal Publico


Segundo o inquérito da avaliação externa, é no pré-escolar e no 1.º ciclo que os alunos mais lêem em sala de aula - nos jardins-de-infância 54,7 por cento respondem que o faz diariamente; no 1.º ciclo 42,9 por cento optam por fazê-lo semanalmente. Oito em cada dez alunos do 3.º ciclo também lêem em sala de aula, a maioria semanalmente, mas são menos os que pegam em títulos que não estejam relacionados com a escola.

As suas leituras têm algum impacto no desenvolvimento ou melhoria de competências e resultados dos alunos?
Sim, responde a grande maioria das escolas. A resposta a esta pergunta aumentou de um ano para o outro, com 87,5 por cento dos estabelecimentos de pré-escolar, 1.º e 2.º ciclos a dizer que melhoraram as competências de leitura e de literacia, contra 81 por cento no ano anterior. Sete em cada dez escolas dizem que a leitura também influenciou de modo positivo os resultados escolares; no anterior apenas 57 por cento respondeu nesse sentido.

António Firmino da Costa, do grupo responsável pela avaliação externa do Plano Nacional de Leitura (PNL), olha para estes valores com algum cuidado: "Há pequenas percentagens de acréscimo de interesse. Faltam medições periódicas internacionais, como o PISA [que avalia a literacia dos alunos de 15 anos, dos países da OCDE] para vermos de modo objectivo se as competências dos alunos subiram. Esta é uma apreciação dos professores."

No entanto, as escolas também se queixam: mais de metade diz que falta tempo para concretizar as actividades do PNL. São sobretudo as do 2.º ciclo que mais sentem esta dificuldade (71,7 por cento). As escolas também dizem ter falta de recursos e as de 2.º e 3.º ciclos apontam dificuldades em articular o plano com os currículos.

Resultados e dificuldades do Plano Nacional de Leitura

Intensificação das práticas de leitura dos alunos

A avaliação externa deste segundo ano baseou-se num inquérito on-line a que 828 agrupamentos de escolas responderam.

Gráfico

Desenvolvimento/melhoria de competências e resultados dos alunos

Percentagem de escolas que responderam "Muito significativo" e "Bastante significativo"

Gráfico

Aumento do interesse/gosto dos alunos pela leitura

Percentagem de escolas que responderam "Muito significativo" e "Bastante significativo"

Gráfico/p>

Aumento da frequência de utilização de bibliotecas pelos alunos

Gráfico

Utilização dos livros recomendados pelo PNL na leitura orientada em sala de aula

Gráfico

Principais dificuldades/obstáculos à concretização das actividades nas escolas

Gráfico

 

Fonte:
Firmino da Costa, Patrícia Ávila, Elsa Pegado, Ana Rita Coelho, CIES-ISCTE, Outubro 2008

 

Consultar mais informação:

Plano Nacional de Leitura: http://www.planonacionaldeleitura.gov.pt