Este sítio utiliza cookies

Estes cookies são essenciais quer para melhorar as funcionalidades quer para melhorar a experiência de utilização do sítio ALEA.

        

Expresso


Notícia do jornal Expresso
03 de março de 2015

Por que é que elas são melhores do que eles? Raparigas têm melhor desempenho em todos os níveis de ensino e a taxa de chumbos chega a ser metade da dos rapazes.

Raparigas têm melhor desempenho em todos os níveis de ensino e a taxa de chumbos chega a ser metade da dos rapazes.

Os rapazes estão a ficar cada vez mais para trás. Do 1.º ciclo à universidade, elas aplicam-se mais, têm melhores resultados e vão mais longe. Já não é de agora mas o fosso tem vindo a acentuar-se. Portugal é um dos países onde a desigualdade é maior.  

A diferença no desempenho escolar começa logo nos primeiros anos de escolaridade mas vai aumentando com a idade. "As taxas de retenção e desistência no ensino básico são sempre maiores nos homens do que nas mulheres", sublinha um relatório do Conselho Nacional de Educação sobre os chumbos, divulgado na semana passada.

No 5.º ano, por exemplo, os rapazes chumbam quase duas vezes mais do que as colegas.





Para Luísa Saavedra, professora da Escola de Psicologia da Universidade do Minho e autora de uma tese de doutoramento sobre o impacto do sexo e da classe social no rendimento académico, a diferença deve-se sobretudo a uma questão de comportamento, a que não são alheias as representações sociais associadas aos dois géneros: "As raparigas são educadas para serem mais sossegadas e bem comportadas, características que favorecem o desempenho escolar. Já os rapazes são socializados para serem mais ativos, irrequietos e até mais violentos e indisciplinados, o que prejudica os estudos".

(…) Segundo um relatório da Eurydice - a rede de informação sobre os sistemas educativos europeus - sobre as desigualdades de género na escola, Portugal é um dos países onde a disparidade é maior. Aos 15 anos, 11% das raparigas já chumbaram pelo menos uma vez. Já nos rapazes a percentagem sobe para os 20%.

Diplomados no Ensino Superior

Pós-graduações, mestrados e doutoramentos

Pessoal Docente


Consultar mais informação:


Jornal Expresso
http://expresso.sapo.pt/porque-e-que-elas-sao-melhores-do-que-eles=f913079

Conselho Nacional de Educação - Recomendação sobre Retenção Escolar no Ensino Básico e Secundário
http://www.cnedu.pt/content/noticias/CNE/Recomendacao_Retencao_Final.pdf

OCDE - Early gender gaps drive career choices and employment opportunities,
http://www.oecd.org/education/early-gender-gaps-drive-career-choices-and-employment-opportunities.htm

DIREÇÃO-GERAL DE ESTATÍSTICAS DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA - Indicadores Gerais da Educação
http://w3.dgeec.mec.pt/dse/eef/indicadores/