Este sítio utiliza cookies

Estes cookies são essenciais quer para melhorar as funcionalidades quer para melhorar a experiência de utilização do sítio ALEA.

        

(terminou o prazo de resposta em 23 de Maio de 2008)



Ver estatísticas das respostas e alunos premiados

Problema de nível I
Estatísticas das respostas

Número de participantes Escolas e número de alunos que responderam Número de respostas correctas Número de respostas incorrectas Número de respostas anuladas
533 Lista das escolas (formato Excel) 356 133 44

 

Lista dos alunos premiados

Nome Ano e Turma Escola
Ana Patrícia Baioneta Braga 8º/5 Escola Secundária Rainha Dona Amélia - Lisboa
Elias Miguel Veiga Ferreira 7º/B E. B. 2,3 Campo de Besteiros - Tondela
Joana Do Ó Estrela Duarte 5º/B E. B. 2,3 Dr. José de Jesus Neves Júnior - Faro
Cláudia Mendes 7º/D E. B. 2,3 General Humberto Delgado - Loures
Maria Francisca A breu Dias Cruz Real 7º/A E. B. 2,3 do Teixoso - Covilhã
Ricardo Jorge Monteiro Anjos 8º/Cefptc Escola Secundária de Marco de Canaveses
Sílvia Marques Costa 8º/C Escola Secundária António Gedeão - Almada
Pedro Filipe dos Santos Machado 8º/B E. B. 2,3 de Macedo de Cavaleiros
Carolina Lopes e Daniela Pereira 8º/C Colégio Senhor dos Milagres - Leiria
Patrícia Coutinho Carreira 9º/A Escola Secundária c/ 3º CEB de Mira de Aire
Luís Barbosa 7º/C E, B. 2,3/S de Pinheiro - Penafiel
João Rafael Antunes Adelino 7º/B E. B. 2,3 de Góis
Cláudia Castro 9º/J Escola Secundária de Tomaz Pelayo
Bárbara Freitas Ferreira 7º/D E. B. 2,3 D. Fernando II - Sintra
Carlos Manuel Caniceira Pereira 8º/E Escola Secundária c/ 3º CEB de Ponte de Sor

Alunos habilitados ao prémio final
Lista dos Alunos Habilitados
(alunos que responderam correctamente ao problema Nível I)

Problema de nível II
Estatísticas das respostas

Número de participantes Escolas e número de alunos que responderam Número de respostas correctas Número de respostas incorrectas Número de respostas anuladas
180 Lista das escolas (formato Excel) 50 122 8

 

Lista dos alunos premiados

Nome Ano e Turma Escola
Filipe Rui Rocha Oliveira 10º/B Esc. Secundária c/ 3º ciclo Oliveira Júnior - S. João da Madeira
João Nuno Santos Marques 9º/2 E. B. 2,3 Quinta de Marrocos - Lisboa
Pedro Miguel Ribeiro Salgado 10º/I Escola Secundária José Estêvão - Aveiro
Paula Cristina Rodrigues Rosa Soares 11º/A E. B. I. de Martinlongo - Alcoutim
Daniel Santos Pereira 10º/A E. B. 2,3/S D. Moisés Alves de Pinho - Fiães - Santa Maria da Feira
Alexandra Mateus 11º/5 Escola Secundária Braamcamp Freire - Odivelas

 

Alunos habilitados ao prémio final
Lista dos Alunos Habilitados
(alunos que responderam correctamente ao problema Nível II)

Os problemas deste desafio baseiam-se numa notícia publicada no jornal Diário de Notícias de 6 de Abril de 2008.

Nesta notícia são apresentados dados relativos ao mercado português da música gravada em 2007.

Problema de Nível 1

No gráfico circular ao lado estão representados os dados respeitantes à venda de discos de música portuguesa em full price (ou seja, os novos lançamentos) em 2007.

A partir da informação contida no gráfico, responde às questões que se seguem.
 

Questão 1: Em relação à venda de discos de música portuguesa em 2007, qual das afirmações seguintes é falsa?

(A) Mais de metade dos discos vendidos foram de pop/rock.
(B) Os discos de dance music foram os menos vendidos.
(C) Os discos de música ligeira e fado representaram menos de um quarto do total de vendas.
(D) A venda de discos de música infantil foi superior à de música clássica

Questão 2: Na notícia afirma-se que "nas vendas de música portuguesa em full price, que somam em conjunto 1 127 622 unidades, 53,2% das vendas correspondem a discos de pop/rock". Quantos discos de pop/rock foram vendidos?

Resposta

Apresentada pela aluna Ana Patrícia Baioneta Braga da Esc. Sec. Rainha Dona Amélia - Lisboa

Questão 1:
A afirmação falsa é a C porque os discos de música ligeira e fado não representaram menos de um quarto do total de vendas, ou seja, o discos de musica ligeira juntamente com os de fado fazem mais de 1/4 do total das vendas como se pode ver:

20,0%+9,7%=29,7%.
Como 1/4 é igual a 0,25, isto quer dizer que os discos de musica ligeira juntamente com os discos de fado fazem mais de 25%.

Questão 2:
Foram vendidos aproximadamente 599 895 como se pode ver na regra de três simples que irei apresentar de seguida:

1 127 622 -100%
X - 53,2%

X=1 127 622*53,2:100=599 894,904, o que arredondado às unidades dá 599 895.

Problema de Nível 2

O gráfico ao lado apresenta a evolução da facturação total, em milhões de euros, do mercado discográfico português de 2000 a 2007.

A partir da informação contida no gráfico, responde às questões que se seguem.


Questão 1: Embora a tendência da evolução da facturação seja nitidamente decrescente, houve alguns anos em que se verificou um ligeiro crescimento. Entre que anos consecutivos se registou esse crescimento na venda de música gravada? Qual o valor do crescimento, em percentagem? Apresenta o resultado aproximado às décimas.


Questão 2: Na notícia afirma-se que o mercado português da música gravada facturou, em 2007, menos 13,7% que em 2006. De acordo com o gráfico, esta afirmação é verdadeira? Justifica a tua resposta.

Questão 3: De 2000 para 2007, qual o decréscimo, em percentagem, verificado na facturação discográfica? Apresenta o resultado aproximado às décimas.


fonte: AFP

Resposta

Apresentada pelo aluno Filipe Rui Rocha Oliveira da Esc. Secundária c/ 3º ciclo Oliveira Júnior - S. João da Madeira

Questão 1:
Esse crescimento registou-se entre uma primeira vez do ano de 2001 para o ano de 2002 e uma outra segunda de 2004 para 2005.
Da primeira vez houve um crescimento de 2,3 % e na segunda de 4,3%. Se pensarmos que no ano 2001 o valor da facturação total era de 100 % em relação ao ano seguinte.
Então ((99,9 milhões de euros × 100 %) / 97,7 milhões de euros) = 102,3 % . Ou seja, houve um crescimento de 102,3 % - 100,0% = 2,3 %.

Do mesmo modo se pensarmos que no ano 2004 o valor da facturação total era de 100 % em relação ao ano seguinte. Então ((63,5 milhões de euros × 100 %) / 60,9 milhões de euros) = 104,3 %. Ou seja, houve um crescimento de 104,3 - 100,0 = 4,3 % de 2004 para 2005.

Questão 2:
De acordo com o gráfico esta afirmação é verdadeira. Do mesmo modo que na questão 1 se pensarmos que no ano 2006 o valor da facturação total era de 100 % em relação ao ano seguinte. Então ((50,6 milhões de euros × 100 %) / 58,6 milhões de euros) = 86,3 % . Ou seja, houve um decréscimo de 100,0% - 86,3% = 13,7 % em 2007.

Questão 3:
Seguindo o mesmo raciocínio, se pensarmos que no ano 2000 o valor da facturação total era de 100 % em relação ao ano de 2007, então ((50,6 milhões de euros × 100 %) / 105,8 milhões de euros) = 47,8 %. Ou seja, houve um decréscimo de 100,0% - 47,8% = 52,2 % de 2000 para 2007.