Este sítio utiliza cookies

Estes cookies são essenciais quer para melhorar as funcionalidades quer para melhorar a experiência de utilização do sítio ALEA.

Haverá água para todos? Distribuição desigual e competição limitam o acesso à água potável

 

Noticia retirada do National Geographic Portugal de Abril de 2001
- Agricultura ---------------------------70%
 

Cerca de 17% dos terrenos de cereais produzem 40% de toda a alimentação, utilizando 2.500 quilómetros cúbicos de água por ano. O algodão e o arroz "alimentam-se" de quantidades hídricas enormes. De todas as sementes produzidas, 40% servem para alimentar animais que, por sua vez, são consumidos pelo homem.
...e de onde Surge a Poluição
Fertilizantes, pesticidas, herbicidas, dejectos de animais e lodo entranham-se nas correntes de água subterrânea e de superfície.

 
- Indústria-------------------------------20%
 

A evolução tecnológica permitiu reduzir a necessidade de água.
Nos anos trinta, a produção de uma tonelada de aço requeria 60 a 100t de água.
Hoje em dia, bastam seis, e a produção de uma tonelada de alumínio utiliza apenas 1,5t de água.
Por outro lado, a água para refrigerar centrais eléctricas é agora reciclada. ... e de onde Surge a Poluição
A indústria, incluindo a actividade das minas, polui a água com químicos tóxicos e metais pesados. As centrais eléctricas originam a chuva ácida.

 
- Uso doméstico ---------------------10%
 

A água utilizada para fins sanitários, para cozinhar e para beber em lares e em edifícios públicos tem vindo a diminuir nos países desenvolvidos.
Antes de 1990, a maior parte das casas de banho americanas utilizava cerca de 20 litros de água por cada descarga de autoclismo. Depois de 1994, esse valor desceu para 6.
... e de onde Surge a Poluição
Esgotos não tratados sujam os rios urbanos nos países desenvolvidos. A água salgada penetra nos aquíferos costeiros, deteriorando o seu uso.

 
 

 

Evapora-se dos aceanos, cai sobre a terra, corre para os rios e volta a fluir para o mar: a água aparentemente é um recurso ilimitado, mas apenas 2,5% da água do Planeta é   potável, e a maioria dessa percentagem está congelada na calota polar e em flocos de neve. Aliás, da água potável existente, apenas 0,6% é utilizável.

O ciclo hidráulico gera uma quantidade constante de água, mas a qualidade da mesma vai-se deteriorando à medida que a população aumenta. Cerca de 80 países já anunciaram racionamentos, e mais de mil milhões de pessoas não dispõem de água potável para beber. Morrem diariamente 25.000 pessoas devido a doenças relacionadas com a falta de água, à medida que esta escassea, a competição e a violência poderão aumentar, por exemplo entre países que partilharem um rio.

Todos nós necessitamos de 0,05 metros cúbicos de água potável por dia para beber, cozinhar e para uso sanitário, refere Peter H. Gleick, especialista hídrico. No entanto, um sexto da população mundial sobrevive com quantidades menores. A enorme densidade populacional e a poluição descontrolada criam escassez mesmo nas regiões húmidas de África e da Ásia.

Alguma água pode ser reutilizada, embora necessite de tratamento. Mas a água para irrigação - o uso mais corrente - não pode ser reciclada. Nos Estados Unidos, cerca de 30% da água para irrigação é bombeada do aquífero High Plains, que acusa níveis tão 

Ver gráficos