Este sítio utiliza cookies

Estes cookies são essenciais quer para melhorar as funcionalidades quer para melhorar a experiência de utilização do sítio ALEA.

Índice | II. Experiência aleatória | IV. Modelos de Probabilidade discretos e contínuos

III. Probabilidade

Parte 15 de 47

4. Modelos de Probabilidade em espaços finitos


Ao definir um modelo de probabilidade associado a um fenómeno aleatório, com espaço de resultados S = {E1 , E2 , E3 ,...En}, existem algumas regras básicas e intuitivas que devem ser satisfeitas para todos os modelos:

Regra 1 - A probabilidade de qualquer acontecimento elementar, nunca pode ser negativa,

P(Ei) 0 para i=1, 2, ...,n

Regra 2 - A probabilidade total dos acontecimentos elementares é 1

P(S) = P(E1) + P(E2) + ...P(En) = 1

Nota - Estamos a representar os acontecimentos elementares por E1, E2, ..., En, que é a notação utilizada para os resultados do espaço de resultados. Seria mais correcto considerar a seguinte notação para os acontecimentos {E1}, {E2}, ...{En}, mas, em contrapartida, teríamos uma escrita mais sobrecarregada.

Probabilidade de um acontecimento - define-se probabilidade de um acontecimento como sendo a soma das probabilidades dos acontecimentos elementares que o compõem.