Este sítio utiliza cookies

Estes cookies são essenciais quer para melhorar as funcionalidades quer para melhorar a experiência de utilização do sítio ALEA.

Índice | III. Probabilidade | V. Exercícios

IV. Modelos de Probabilidade discretos e contínuos

Parte 8 de 78

Modelos de probabilidade discretos

2.1 – Função massa de probabilidade

Atendendo a que a variável aleatória discreta associa números aos resultados de uma experiência, em vez de falarmos nas probabilidades dos acontecimentos elementares (resultados), podemos falar nas probabilidades dos valores que a variável aleatória assume.

 

À função que dá a probabilidade associada a cada valor numérico, que a v.a. assume, chamamos
distribuição de probabilidade ou função massa de probabilidade (f.m.p).

 

Uma variável aleatória X, discreta, fica perfeitamente identificada pela sua f.m.p., isto é, pelos valores xi que assume e pelas probabilidades de assumir esses valores:

pi = P(X = xi)

Atendendo à definição de probabilidade, é imediato que:

a) 0 ≤ pi ≤ 1 para cada i
b) função pi = 1